No fim-de-semana de 11 e 12 de Setembro, abençoado pela meteorologia que resolveu contradizer as (más) previsões, os Troféus de Naked Bikes (TNB), depois da dupla ronda em Portimão, regressaram ao carismático Circuito do Estoril, para a sua 6ª e penúltima ronda, integrados na 5ª e também penúltima da do CNV Moto, consagrando antecipadamente o vencedor da Tuonocup, e também vencedor dos Troféus de Naked Bikes, o, agora, “czar” Pável Bogdanov que, com a sua Aprilia Tuono 1100V4 RR, foi (quase) invencível ao longo das 12 corridas disputadas até agora. Não só venceu como convenceu, ao aproveitar para registar o novo recorde para as naked bikes no Estoril, conseguindo parar o cronómetro, na corrida de Domingo, em 1:47,405. É obra e é obra “real”!  Mas já lá vamos!

Para esta ronda, e depois da demonstração do seu potencial em Portimão, a naked bike da BMW, a S1000R, voltou a estar presente, novamente na modalidade de moto-partilhada (característica dos TNB), mas agora pelas mãos de duas figuras bem conhecidas do meio: António “Ruca” Moreira e Mário Sobral.  O objetivo principal era comprovar, no circuito do Estoril, os resultados de Portimão, numa configuração ligeiramente melhorada.

Pequenos ajustes que precisavam de ser confirmados tendo em vista o eventual lançamento de um troféu assente nesta moto, em linha e à semelhança dos outros existentes. Expectativas amplamente superadas, como irão constatar!

Treinos Cronometrados

Nos treinos cronometrados, as motos do TNB tomam conta da linha da frente, com as Aprilia da Tuonocup a “ensandwicharem” a surpreendente naked da BMW!

Pável Bogdanov (#07) consegue a pole com 1:48.442, com Ruca (#37) a ser o único a rodar no mesmo segundo com a S1000R, a somente 3 décimas de segundo, seguido da Tuono de Paulo Vicente (#62), a outras 3 décimas, mas já no segundo 49.

Na segunda linha, ficam outras duas Tuono, a de Duarte Amaral (#10) e a de Luís Franco (#22), a emparelhar a mais rápida do TLC, a R1 de João Curva (#T54), com todos estes a rodarem também no segundo 49.  Na linha seguinte, a Tuono de Miguel Sousa (#5) e a Z de Ricardo Pires (#14), enquadram a TLC de Carlos Pinheiro (#T57), registando Pires a pole da Zcup.

Na linha 4, a Z de Frédèric Bottoglieri (#99) e a Tuono de Luis Soares (#53), fecham a linha atrás da TLC de Afonso Cruz (#T22), ficando a Z de Marcos Leal (#73) entre as TLC de Villar (#T33) e Belchior (#T123) na linha seguinte, com a Z de Miranda Reis (#88)  a liderar a 8ª linha da grelha de partida.

A escassa diferença entre os 6 primeiros e as pequenas diferenças entre outros grupos mais atrás, prometiam corridas animadas e animação foi o que não faltou!!

Corrida 1

Lançada a partida, é a Tuono de Vicente quem faz o holeshot, seguido de perto pela S1000R de Ruca e as Tuono de Amaral e Bogdanov!!

Enquanto Vicente lidera as 4 primeiras voltas, atrás dele as posições mudam volta a volta!  A Tuono de Amaral passa a S1000R de Ruca na volta 2, para ambos serem passados pela Tuono de Bogdanov na volta seguinte, com Ruca a aproveitar para superar Amaral.  Na volta 4, Ruca devolve a ultrapassagem a Bogdanov o que deve ter motivado este a ligar o “turbo” e ir para a frente da corrida na volta seguinte.  Nas 5 voltas para o final, o líder vai somando 3 décimas de segundo por volta aos 3 furiosos que o perseguem, aumentando essa vantagem até aos 4s, na sequência das dobragens que se iniciaram na volta 8, e nas escaramuças entre a Tuono de Vicente e a S1000R de Ruca, com a Tuono de Amaral sempre ali à espreita!

Na última volta, Ruca coloca a S1000R na segunda posição, mas com a Tuono de Vicente nos calcanhares, que por sua vez tem a Tuono de Amaral a “soprar-lhe na nuca”! No desenhar da parabólica na última volta, a Tuono de Vicente coloca-se ao lado da S1000R de Ruca, mas este sai melhor e leva a Tuono de Amaral consigo, cruzando estes três a linha de meta separados por 2 décimas de segundo!!  Amaral, devolve assim com juros, as 60 milésimas perdidas para Vicente na Qualificação, subindo ao 3º lugar por meras 70 milésimas de segundo!! Fantástica corrida!! A luta pelo segundo lugar à geral, não podia ter sido mais animada!!

Vicente ao ficar no lugar mais baixo do pódio da Tuonocup, antecipa a vitória de Bogdanov que assim, consagra-se vencedor e “czar” antecipado da Tuonocup 2021, sucedendo a Amaral, o vencedor de 2020. Uma época onde esteve fortíssimo, tendo ganho todas, menos uma corrida até à data, nos 3 circuitos onde estiveram os TNB! Muito bom!! Parabéns!!

A luta pelo 5º lugar da geral, foi mais tranquila entre Curva da TLC e a Tuono de Sousa, terminando estes nesta sequência, depois de Franco perder a frente da sua Tuono na curva 1 da volta 3, felizmente sem qualquer dano físico para o piloto e quase nada na moto, mas suficiente para abandonar a corrida! Foi pena. Enfim, acontece.

A luta pelo 7º lugar da geral, viu a Z de Bottoglieri em animada refrega com a TLC de Pinheiro, conseguindo a Z do Francês superar esta R1 da TLC na última volta! Aqui também não faltou animação!!

Quem assistiu este duelo de plateia, foi Leal que, na sua Z, andou em cima dessa rápida dupla, e de tal forma andou bem, que até conseguiu bater o seu melhor tempo de sempre ao registar 1:51,951!! Isto é que é evolução!!

Entretanto, atrás deste terceto, a Z de Pires decide que os travões já estão cansados, com o piloto a dar-lhe descanso ao desistir prematuramente. Azar para o vencedor em título da Zcup, que assim perdeu a liderança do troféu para Bottoglieri e viu este ganhar uma vantagem pontual, a duas corridas do fim, que lhe complica a repetição da vitória no troféu. Enfim, as corridas são assim!

Um pouco mais atrás, o veteraníssimo Soares fecha a classificação da Tuonocup, depois de recuperar 4 dos 5 lugares perdidos na partida, rodando consistentemente no segundo 55/54! Está cada vez mais rápido e consistente! Um exemplo!! A fechar o pódio das Zs, Reis, sobe 5 lugares na corrida, superando 6 antigos companheiros da TLC, levando o merecido troféu e o respetivo champanhe!

Corrida 2

Na corrida de Domingo, a S1000R vê o seu novo piloto, Mário Sobral, falhar o semáforo de entrada em pista, obrigando-o a partir lá do fundo da grelha de partida e deixando um espaço aberto na linha da frente.

Apagados os semáforos, a Tuono de Vicente volta a fazer o holeshot, levando atrás de si as Tuonos de Amaral, Bogdanov e Sousa, que sobe 3 lugares de uma assentada! Mas na volta seguinte, já é Amaral que lidera a corrida com a Tuono de Bogdanov em cima da de Vicente! Na volta 4, Bogdanov baixa ao segundo 47, despacha os outros dois, sobe à liderança da corrida com um ritmo tal, que o leva a bater o seu próprio recorde dos TNB neste circuito, ao parar o cronómetro no 1:47,405 na volta 7! É obra!!

Vicente ainda se esforça, faz o seu melhor tempo desta época no Estoril também na volta 7 (1:48,500) mas termina em segundo da geral, outra vez a 4s do líder.  Amaral, depois do esforço inicial onde também rodou no segundo 48, baixa ao segundo 49 e, neste ritmo, termina num tranquilo 3º lugar da geral e da Tuonocup, na frente da Tuono de Sousa que desta vez consegue superar a TLC de Curva.

A Z de Bottoglieri volta-se a encontrar em pista com a TLC de Pinheiro, mas desta vez não a consegue superar conseguindo, no entanto, não só vencer a ZCUP pela segunda vez no fim-de-semana, como rodar muito próximo do recorde destas motos no Estoril, ao fazer 1:51,145 (recorde de Abián Santana com 1:50,933). Bom, bater este recorde vai ter de ficar para a próxima!

Atrás de Bottoglieri, termina a Z de Pires, entretanto já recuperada do azar anterior, conseguindo também este rodar no segundo 51!! Está tudo muito rápido!!  Um pouco mais atrás, vem a Z de Leal, depois de ambos perderem a Tuono de Franco à saída da parabólica, interrompendo assim prematuramente, a recuperação que vinha a fazer depois de uma partida menos conseguida. Uma queda, felizmente sem consequências físicas de maior e com poucos danos na motita. Um fim-de-semana que não correu bem para o simpático piloto. Enfim, há dias assim. Siga para a próxima! Um lugar atrás da Z de Leal, fica a Tuono de Soares que foi, paulatinamente, subindo posições ao rodar várias vezes no segundo 53 e ficando somente a cerca de 1s da quarta TLC mais rápida em pista! Muito bom!!  Reis na Z #88 fecha a classificação da Zcup depois de uma corrida tranquila. Já menos tranquila terá sido a corrida de Mário Sobral, neste regresso às lides 20 anos depois, numa moto desconhecida, sem estar habituado à caixa invertida e partindo “lá de trás”. Lá se consegue descontrair depois de ser dobrado pelos líderes, rodando em 1:57,849 na última volta, aproveitando para desfrutar da oportunidade de fazer aquilo que muito gosta, no sítio certo, em boas condições, cumprindo com os objectivos traçados para esta participação. A repetir!

Os participantes dos Troféus Tuonocup e Zcup entram num pequeno período de descanso até à próxima e última ronda desta época, que se realizará no Estoril a par do mundial FIM de sidecars, no fim-de-semana de 30 e 31 de Outubro.

Fotos de Vitor Schwantz Barros e Hellofoto

Tuono Cup

TNB 6

Podiums

Este artigo foi publicado igualmente em https://zcup.pt/2021-tnb6-zcup/