Em mais um fim-de-semana pleno de corridas (MotoGP em Aragão e F1 em Portimão), as Tuono e as Z voltaram ao Estoril para terminar a época, depois das WSBK terem feito o mesmo no mesmo circuito e, tal como nesse mundial, decidir títulos! Para esta última ronda, os únicos títulos ainda em aberto, eram o da ZCUP, pois o da Tuonocup já tinha sido ganho por Duarte Amaral (#10) na ronda anterior. Mas também por decidir estava ainda o vencedor da 1ª edição da categoria dos Troféus de Naked Bike.

Esta recente categoria do CNV Moto, que engloba os vários troféus que utilizam este tipo de motos (naked/ roadster), consagra, para além dos vencedores de cada troféu, o vencedor “à geral” de entre todos os troféus em disputa, somando os pontos que cada piloto consegue em pista, independentemente do troféu em que participa.

Nesta última ronda, o já vencedor da Tuonocup entrava na liderança do TNB com 17 pontos de avanço sobre Paulo Vicente, bastando ficar atrás deste para se sagrar como vencedor na estreia desta categoria. Assim estava também Ricardo Pires, na ZCUP, mas com uma vantagem mais dilatada, de 45 pontos, sobre Miguel Sousa, o vencedor da ZCUP na estreia deste troféu, em 2016.

A meteorologia manteve-se simpática no sábado, mas decidiu animar as últimas corridas da época, em particular a de Domingo, com uma boa molha, encharcando bem a pista, para baralhar as coisas e aumentar os níveis de ansiedade dos que ainda tinham alguma coisa para decidir. Não foi o caso do TNB nem da ZCUP, pois tanto Duarte Amaral como Ricardo Pires, arrumaram as coisas logo na corrida de sábado, mas já lá vamos!

Neste fim-de-semana de 24 e 25 de Outubro, as Tuono 1100V4RR da TUONOCUP, acompanharam as Z900s da ZCUP, para a 6ª e última ronda dos Troféus de Naked Bikes, integrados no CNV Moto, infelizmente ainda com a maioria das medidas de segurança em vigor e restrições impostas pela pandemia do Covid-19.

Nesta última ronda, todos os inscritos na TUONOCUP compareceram, saudando-se o regresso do veterano Luis Soares (#53), que conseguiu dar “a volta” às dificuldades físicas onde a idade não ajuda. Na ZCUP, Luis Franco (#22) regressou finalmente às lides, compensando a ausência de Franklim Oliveira (#77). Entretanto, a Z #01 trocou os seus habituais pilotos, Vicente e Vilares, por Augusto Machado em mais uma estreia desta época. Machado, que já foi piloto nos anos 80, viu nesta fórmula a oportunidade ideal para regressar às competições moto, pois quem prova deste “pecado” nunca mais o larga!

Foi assim, que 12 pilotos do TNB marcaram presença, com 7 na TUONOCUP e 5 na ZCUP, aos quais se juntaram os das diversas classes do troféu TLC, perfazendo uma grelha de quase 20 pilotos.

Treinos Privados – sábado de manhã, dia 24

Os últimos treinos privados da época foram bem aproveitados pelos pilotos, nomeadamente o estreante Machado que, apesar de já conhecer a pista por via dos trackdays com a sua GSXR750, não conhecia a Z900 ZCUP Edition nem os pneus Dunlop D212 Slicks. Este estreante, deu logo boa nota de si e começou logo a mostrar ritmo, ao rodar imediatamente abaixo do minuto 2. Muito bom!

Em paralelo, o promotor aproveitou estas sessões para testar um amortecedor para a Tuono e avaliar se vale ou não apena a sua incorporação no pacote da próxima época da Tuonocup. O objectivo em vista é elevar a performance das V4RR, aumentando assim a margem de progressão e de segurança dos pilotos, que o amortecedor de origem, mesmo profundamente transformado e ajustado a cada piloto, já não garante.

TNB – Qualificação

Com a meteorologia ainda clemente, os pilotos TNB estavam em destaque nos tempos até à interrupção da sessão devido à queda da TLC de Mercier, felizmente sem grandes consequências para piloto e moto.

Nos 6 minutos finais, com a reabertura da pista, Amaral aplica-se a fundo com a sua Tuono e, aproveitando a pista livre, faz a pole da Tuonocup e a pole à geral, com um tempo canhão de 1:49,240 batendo o anterior recorde de Vilares, em mais de ½ segundo! Fantástico!! O já vencedor da Tuonocup, mostrava assim ao que vinha!

Mas a outra surpresa veio da Tuono de Bogdanov (#07) que ao rodar no segundo 50 pela primeira vez (1:50,361), acompanha a Tuono de Vicente na linha da frente, separados por somente 134 milésimas! Excelente evolução de Bogdanov!!

Como consequência, o fecho da época vê a linha da frente ocupada pelas 3 Tuono da TUONOCUP, com a Tuono de Hélder a fazer o seu melhor registo de qualificação da época (1:52,008), posicionando-se na segunda linha, acompanhada pela Z do regressado e rápido Franco (#22) que, ao rodar também no segundo 52, fecha a segunda linha da grelha, liderada pelo rápido João Curva e a sua bem preparada R1 do TLC.

As duas linhas seguintes, são ocupadas pelas motos do TNB, com Sousa (#57) a liderar a 3ª linha, ao superar Pires (#14), o promitente vencedor da edição 2020 da ZCUP, e a Tuono de Vilardebó (#12), todos no segundo 53!

A 4ª linha vê a Z do estreante Machado (#01) a liderar a linha (excelente estreia), seguido das Tuono de Figueiredo (#69), que faz a sua melhor qualificação desta época ao rodar no segundo 56 baixo, e do regressado Soares (#53), o mais veterano dos pilotos presentes. Fantástico Luis “Pité” Soares que é um exemplo de vontade, resiliência e força! 

A 5ª linha vê mais uma do TNB, ao ter a Z de Montereal a liderar a linha e a superar as restantes seis TLC, ao rodar no segundo 57 baixo, registando o seu novo recorde pessoal (1:57,399) nesta pista. Sempre a evoluir!!

TNB Corrida 1

Com a linha da frente ocupada pelas 3 Tuono, Amaral faz um excelente arranque, logo seguido da Tuono de Bogdanov, da de Vicente e de Curva do TLC! Mas é Amaral que faz o holeshot na frente de Vicente, de Curva, e das Zs de Sousa e Franco, com estas duas a superarem a Tuono de Bogdanov na travagem para a curva 1!!

Enquanto os 3 primeiros terminam na mesma sequência a primeira volta, a Z de Franco e a Tuono de Bogdanov, superam a Z de Sousa e a Tuono de Hélder, que ao arrancar menos bem, pressiona agora a Z de Pires na luta pelo sétimo lugar da geral.

Mais atrás, a Tuono de Figueiredo supera o estreante Machado e a sua Z, seguidos de perto pela Z de Montereal, tendo deixado para trás a Tuono de Soares que, ao falhar o arranque, desceu bastantes posições. Pelo caminho fica a Tuono de Vilardebó ao perder o selector das mudanças! Que azar!!

Na volta seguinte, os da frente começam a apertar o ritmo e cavam um fosso de 6 segundos para a Tuono de Bogdanov que, entretanto, passou a Z de Franco o líder da ZCUP, com a Tuono de Hélder, entretanto, a despachar as Zs de Sousa e Pires. Pires que só precisa de terminar para ser o vencedor desta edição da ZCUP, não baixa os braços e roda mais rápido que Sousa na luta para os últimos lugares do pódio da ZCUP.

Lá atrás, a Z de Montereal supera a Z de Machado, que também é superado pela TLC de Dias, e chega-se à Tuono do seu amigo Figueiredo com todos a verem a Tuono de Soares a aproximar-se a olhos vistos, pois este roda mais rápido que a Tuono de Figueiredo!! O veterano Pité vem com tudo!!

Na volta 3, lá na frente a Tuono de Vicente aproxima-se da Tuono de Amaral e Curva do TLC aproxima-se de Vicente, com este trio a prometer uma bela corrida! Entretanto, a Tuono de Bogdanov mete o “turbo” e começa a rodar mais rápido que os dois da frente, afastando-se da Tuono de Hélder que se afastou da Z de Franco. Mas este ao começar a ver as Zs de Sousa e Pires a aproximarem-se, começa a aplicar-se.

Lá atrás, enquanto a Tuono de Figueiredo aguenta a Z de Montereal, a Z de Machado recupera a posição a Dias do TLC, com a Tuono de Soares já ali, em cima deste grupo. Isto ainda vai animar!!

Na volta seguinte, a Tuono de Vicente sobe à liderança da corrida por troca com a Tuono de Amaral que vê a TLC de Curva já a menos de ½ segundo! Está a animar!! A aproximar-se volta-a-volta, vem a Tuono de Bogdanov, que volta a rodar mais rápido que o trio da frente!

Enquanto as posições seguintes se mantêm, a Tuono de Pité passa a TLC de Dias fazendo que 11 dos 12 primeiros lugares, sejam ocupados por motos do TNB!

Na volta 5, os 4 da frente rodam todos no segundo 50, com Curva do TLC a ser o mais rápido dos 4. A Tuono de Hélder roda no segundo 52 e mantém a distância para a Z de Franco que roda no mesmo ritmo.

Mas lá atrás, as coisas começam a ferver com a Z de Machado a rodar no segundo 56 e a superar a Z de Montereal! A Tuono de Pité, também a rodar no segundo 56, cola-se à Z de Montereal, depois de ter largado o pelotão de TLCs.

Na volta 6, já com dobragens à mistura, a Tuono de Amaral cola-se à de Vicente com Curva do TLC a pressioná-lo e Bogdanov a aproximar-se ao rodar, mais uma vez, mais rápido que o trio da frente!

O ambiente lá na frente está a escaldar, mas lá atrás, enquanto a Z de Franco roda ao ritmo da Tuono de Hélder, a Tuono de Figueiredo esforça-se para segurar a Z de Machado, e a Z de Montereal vê e revê-se para aguentar a Tuono de Pité!

Na volta seguinte, lá na frente as posições mantêm-se, mas é a Tuono de Bogdanov que volta a rodar mais rápido, apesar da chuva querer começar a aparecer! Lá atrás, ninguém quer saber da chuva e a Tuono de Pité passa a Z de Montereal, colocando a Z de Machado na mira!

Na volta 8, entre novas dobragens, a Tuono de Amaral sobe à liderança da corrida por troca com a de Vicente, com Curva do TLC colado na roda deste! Karamba que isto vai animado! Entretanto, Bogdanov tira 2s(!!) ao trio da frente e começa a tê-los já na sua mira! Grande corrida!!

No animado grupo lá de trás, a Z de Machado despacha a Tuono de Figueiredo com a Tuono de Pité a aproximar-se deste!

Na penúltima volta, Curva do TLC liga o turbo e despacha as duas Tuono de Amaral e Vicente, subindo à liderança da corrida, com estes dois a verem a Tuono de Bogdanov cada vez mais perto!  Lá atrás, a Tuono de Figueiredo recupera a posição à Z de Machado,

Na última volta, entre mais umas dobragens, as posições não se alteram lá na frente nem lá atrás, com a Tuono de Figueiredo a baixar ao segundo 55, pressionado pela Z de Machado que roda ao mesmo ritmo, conseguindo ambos manterem a Tuono de Pité atrás deles!

Ufa, que corridão! Uma excelente corrida que vê a Tuono de Amaral vencer a Tuonocup e sagrar-se como o primeiro vencedor da categoria dos Troféus de Naked Bikes, com Pires a sagrar-se como o 5º vencedor diferente da ZCUP em igual numero de edições deste troféu!

Como já é habitual, e porque a meteorologia lá o permitiu, fez-se a festa, com as devidas distâncias e precauções, e contaram-se as habituais “mentiras” junto das carrinhas de street-food, que agora simpaticamente acompanham o CNV Moto, no paddock do Estoril.

TNB Corrida 2 – Domingo dia 25

Desta vez as apps acertaram e a chuva caiu como prometido, inundando o circuito e obrigando a organização a declarar a corrida como uma wet-race.

Infelizmente, vários pilotos decidiram não enfrentar a intempérie reduzindo de 7 a 3 as Tuono, ficando somente a Tuono de Amaral, a de Vicente e a de Vilardebó que, normalmente se dá bem nestas condições. No lado das Zs, só deitou a “toalha ao chão”, o estreante Machado, mas compreende-se, pois, seriam demasiadas estreias num só fim-de-semana. Quem não se intimidou pela estreia à chuva, foi Montereal e a sua Z, que não quis perder a oportunidade de dar mais um “bigode” ao seu amigo Figueiredo, ao saber que este optava por não participar com a sua Tuono. É assim que se conhecem os bravos!!

Com a mesma formação da grelha, mas encurtada com todas estas ausências, é dada a partida para a última corrida do fim-de-semana e da época, com a Tuono de Vicente a fazer o holeshot, superando a Tuono de Amaral que arrancou muito bem, logo seguido pela TLC de Curva, mas também da Tuono de Vilardebó, que fazem a curva 1 lado a lado!

Ainda na primeira volta, enquanto Vicente lá na frente da corrida, colocava logo 5s de distância para o segundo, é Curva do TLC que vai em segundo depois de superar a Tuono de Amaral, mas com a surpreendente Z de Franco logo ali ao ter, ele também, conseguido superar Amaral, nesta primeira volta!

Na volta seguinte, Vicente soma mais 7s à sua liderança, mantendo os restantes as mesmas posições, mas com a Z de Montereal a colar-se à Z de Pires lá atrás!

Na volta 3, Vicente soma mais 5s à sua liderança, mas agora com a Z de Franco em segundo da geral depois deste ter superado o rápido Curva do TLC! Vem com tudo o “instrutor”!!

Na volta 5, Vicente continua a aumentar a distância sobre o segundo, agora em 30s, enquanto atrás dele, a Tuono de Amaral supera a TLC de Curva para o terceiro lugar da geral, e começa a perseguição à Z de Franco, enquanto mais atrás, a Z de Sousa, roda no mesmo ritmo do líder da TLC, com as Zs de Montereal e Pires a fechar a classificação geral.

Na volta 6, a Tuono de Vicente inicia as dobragens, mas continua a dilatar a distância para o segundo, agora em 35s, enquanto a Tuono de Amaral se aproxima da Z de Franco!

Na volta seguinte, com o líder a dobrar mais alguns, de entre os quais, as Z de Montereal e Pires, Amaral e a sua Tuono, passam a Z de Franco para o segundo lugar da geral! Entretanto, a Tuono de Vilardebó começa a rodar no mesmo segundo do líder da corrida, aproximando-se do líder da TLC, na luta para o quarto lugar da geral!

Na penúltima volta, Franco espreme a sua Z e passa a Tuono de Amaral, nesta animada luta para o segundo lugar da geral, já com a Tuono de Vilardebó a aproximar-se, depois deste ter superado a TLC de Curva na volta anterior!

A última volta atribui a vitória da corrida e da Tuonocup, à Tuono de Vicente, que ainda dobra mais duas TLC, terminando com mais de 40s de vantagem sobre o segundo e vencedor da ZCUP, o bravo Franco e a sua Z, que ainda conseguiram aguentar a Tuono de Amaral, mesmo na lotaria das dobragens na última volta, e já a verem a Tuono de Vilardebó ali à espreita. Pires ainda consegue superar Montereal na volta anterior, conseguindo assim ficar com o último lugar do pódio, da última corrida da 5ª temporada da ZCUP.

Foi um fantástico fim-de-semana para fecho da época, com mais um par de animadas corridas, proporcionando umas quantas estreias, com a chuva a ajudar à festa.

Devido às restrições decorrentes da pandemia do Covid-19, a FMP decidiu fazer a cerimónia de entrega dos prémios de fim de época, por categoria e logo na sequência dos pódios da corrida, por forma a diminuir as aglomerações de pilotos, mecânicos e apoiantes.

Miguel Vasconcelos, em representação da APRILIA Portugal, entregou os prémios FMP aos 3 primeiros da Tuonocup que, na estreia deste troféu assente nas Aprilia Tuono 1100 V4RR, consagraram como vencedor Duarte Amaral, com Anselmo Vilardebó em segundo e Hélder Monteiro em terceiro lugar.

Marco Martins, em representação da Rame Moto, concessionário KAWASAKI, entregou os prémios FMP aos 3 primeiros lugares da 5ª edição do troféu ZCUP, que consagraram Ricardo Pires como o vencedor, com Miguel Sousa em segundo, e Luis Franco em terceiro lugar.

Todos estes laureados, receberam também os prémios DUNLOP, entregues por Miguel Morais, em representação da marca.

Na estreia da categoria dos Troféus de Naked Bikes, o vencedor foi Duarte Amaral com a sua Tuono 1100V4RR Tuonocup Edition, cuja taça foi entregue pelo tri-campeão de enduro, Alexandre Pires, em representação da FUCHS-SILKOLENE.

Terminada a época, começa a época e, com todos os intervenientes esperançados em conseguir superar rapidamente esta pandemia do Covid-19, os actuais participantes vão aproveitar a pausa da pré-época para interiorizar as conquistas desta época e refazer as suas apostas com vista à preparação da época de 2021, época que promete aumentar a grelha tanto na TUONOCUP como na ZCUP.

Com algumas novidades em carteira, o promotor está convicto que novas marcas irão aderir em breve a esta fórmula de sucesso, acreditando que as grelhas irão ficar ainda mais preenchidas e o CNV Moto ainda mais animado!

A ver vamos! Até lá desejamos a todos Boas Festas e recordamos que podem seguir estas histórias nos vídeos publicados no YouTube e nas “apps” líderes das redes sociais, bem como nos websites da TUONO CUP e da ZCUP.


Galeria de Fotos por Victor Schwantz Barros e Hellofoto

As Tuono em acção

Pódios e Festa!

2020 TNB6 Estoril 4